TARCISIO ZANON

0
550

 

O carnavalesco Tarcisio Zanon da Cruz Souza nasceu no interior do Rio de Janeiro, na pequena cidade de Cantagalo em fevereiro de 1987.

Tarcisio terminou a graduação em designer gráfico pela Escola Técnica Federal de Campos dos Goytacazes e pós graduou-se em Carnaval e Figurino posteriormente.

Tarcísio Zanon

Em sua carreira solo como carnavalesco nas agremiações cariocas, já contabiliza três campeonatos, dois destes no grupo de acesso pela Estácio de Sá nos carnavais de 2015 e 2019 e no último carnaval foi campeão pela Unidos do Viradouro, dividindo aí o posto de carnavalesco com Marcus Ferreira.

A carreira de Tarcisio Zanon iniciou na escola de samba de Santa Rita da Floresta.

No carnaval carioca de 2014, Tarcisio atuou como assistente do carnavalesco Jack Vasconcelos na Estácio de Sá, cujo desfile apresentado com o enredo “Um Rio à beira-mar: ventos do passado em direção ao futuro!”, trouxe para a escola a segunda colocação naquele ano, no grupo de acesso.

Estácio de Sá 2014

Para 2015 Tarcisio foi promovido a carnavalesco da Estácio de Sá, dividindo esta tarefa com Amauri Santos, tendo a escola apresentado o enredo “De Braços Abertos, de Janeiro a Janeiro, Sorrio, Sou Rio, Sou Estácio de Sá!”, desfile este que trouxe o primeiro campeonato ao currículo de Tarcisio no carnaval carioca, tendo promovido a escola a desfilar no grupo especial no ano seguinte.

Estácio de Sá 2015

Para o retorno da Estácio ao grupo de elite das escolas de samba cariocas no ano de 2016, Tarcisio e Amauri permaneceram como carnavalescos da escola, tendo o grupo ainda recebido como reforço o multicampeão Chico Spinoza, com experiência em desfiles realizados na Cidade Maravilhosa e também na capital de São Paulo.

Com um forte apelo popular a escola trouxe como enredo a vida de São Jorge, padroeiro da agremiação, com o enredo “Salve Jorge! O guerreiro na Fé”, mas o desfile não foi suficiente para manter a escola no grupo principal, já que ficou apenas com a décima segunda colocação.

Estácio de Sá 2016

Ainda no carnaval de 2016 Tarcisio Zanon atuou como carnavalesco da Unidos de Manguinhos, na época desfilando pelo grupo D da folia carioca, onde apresentou o enredo “Bebeto, o Rei do Suingue!”.

No carnaval de 2017 Tarcisio e Chico Spinoza permaneceram na Estácio e apesentaram o enredo “É! O Moleque desceu o São Carlos, pegou um sonho e partiu com a Estácio!”, sobre a vida e obra de Gonzaguinha. Esse desfile deu a escola a terceira colocação, posição esta que manteve a escola no grupo de acesso do Rio.

Estácio de Sá 2017

 

 

Ainda no ano de 2017, Tarcisio foi premiado pela Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro pelo seu trabalho de cenografia na peça “João e o Alfaiate”, da companhia Etc. e Tal.

Para 2018, Tarcisio atuou como carnavalesco solo da Estácio de Sá e trouxe o enredo “No pregão da folia sou comerciante da alegria e com a Estácio boto banca na Avenida!”, sobre o comércio popular que existe na cidade do Rio de Janeiro, ficando a escola com a sexta colocação pós apuração das notas.

Estácio de Sá 2018

Ainda neste carnaval de 2018 Tarcisio atuou como figurinista do carnavalesco Alexandre Louzada, na época atuando na Mocidade Independente de Padre Miguel.

Pela Estácio de Sá, para o carnaval de 2019 Tarcisio Zanon planejou e executou o enredo “A Fé que emerge das Águas”, tendo a agremiação sido campeã e por isso promovida ao grupo especial carioca para o carnaval de 2020, mas Tarcisio não permaneceu como carnavalesco da escola, mesmo que a tenha levado de volta à elite das escolas do Rio. Chegou a ser anunciado carnavalesco da escola, dividindo esta tarefa com a professora Rosa Magalhães, mas uma proposta da Viradouro o tirou da Estácio.

Na folia carioca de 2020 de escola nova, Tarcisio foi contratado pela Unidos do Viradouro, para junto com Marcus Ferreira, seu companheiro de vida, trabalharem na agremiação de Niterói, parceria esta que aconteceu pela primeira vez. O enredo foi “Viradouro de Alma Lavada”, tendo a agremiação realizado um desfile primoroso em termos plásticos e artísticos, o que garantiu o segundo campeonato da escola no carnaval carioca, que havia sido campeã no distante ano de 1997 sob o comando do genial Joãosinho Trinta, que atuou como carnavalesco da escola por sete carnavais.

 

“…Ora yê yê o oxum! Seu dourado tem axé

Faz o seu quilombo no Abaeté

Quem lava a alma desta gente veste ouro

É Viradouro! É Viradouro!… “

(Refrão do samba de enredo da Unidos do Viradouro, carnaval carioca de 2020, samba de autoria dos compositores Dadinho, Lair Machado, Rildo Seixas, Manolo, Anderson Lemos Carlinhos Fionda e Alves)

 

Unidos do Viradouro 2020

Confirmados como carnavalescos da Viradouro para o próximo carnaval do Rio, Tarcisio e Marcus já anunciaram o enredo “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria”, com o qual pretendem lutar com vistas a conquistar um bicampeonato para a agremiação do Presidente Marcelo Caliu Filho.

Casal gay de carnavalescos da Viradouro vence o Carnaval do Rio de ...

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui