SP – Passada a apuração e conhecidos os resultados a “Dança das Cadeiras” iniciou nas agremiações paulistas…

0
339

 

Passado o desfile oficial e a apuração dos resultados em São Paulo, a “dança das cadeiras” iniciou nas agremiações paulistas, com vistas ao próximo carnaval de 2021.

A Colorado do Brás, que ficou na 12a. colocação, anunciou a saída do carnavalesco Leonardo Catta Preta, que vinha no comando do carnaval da escola  desde o ano de 2017. Segundo o anúncio feito a decisão de saída do carnavalesco teria sido de comum acordo com a agremiação. Na Colorado ainda houve a saída da rainha de bateria da agremiação, pós carnaval 2020.

No Império de Casa Verde o carnavalesco  Flávio Campelo publicizou o seu desligamento da agremiação, que neste carnaval falou sobre o Líbano e alcançou a nona colocação. Flávio desenvolveu os carnavais de 2019 e 2020 da agremiação.

Na Tom Maior, que ficou com a oitava colocação neste carnaval, o carnavalesco André Marins teria pedido demissão, deixando o cargo vago na agremiação. André foi o responsável pelos carnavais de 2018, 2019 e 2020 da Tom Maior.

Na Dragões da Real, que neste carnaval alcançou a sexta colocação, o carnavalesco Mauro Quintaes não continuará na escola para 2021, depois de ter estado à frente da escola nos dois últimos carnavais.

Para 2021 a Dragões da Real terá de volta o carnavalesco Jorge Silveira, que esteve na São Clemente/RJ nos três últimos carnavais. Jorge volta a Dragões onde trabalhou nos anos de 2015, 2016 e 2017.

Na X-9 Paulistana o carnavalesco Magoo, anunciou a sua saída da escola, depois que a agremiação desceu para o grupo de acesso para o carnaval de 2021.

Na Gaviões da Fiel a baixa até aqui foi do coreógrafo da comissão de frente Edgar Júnior, que após três anos despediu-se da agremiação.

Na Tradição Albertinense, escola do grupo de acesso 2, o intérprete da agremiação, Léo do Cavaco, depois de sete anos, anunciou sua saída da escola.

Os coreógrafos da X-9 Paulistana e da Independente Tricolor deixaram seus cargos, devendo ser substituídos pelas agremiações para 2021.

Na Nenê de Vila Matilde aconteceu a saída do intérprete da agremiação Agnaldo Amaral e do carnavalesco Zilkson Reis.

Na Camisa Verde e Branco houve a saída do carnavalesco Cebola.

Na Mocidade Unida da Mooca houve a saída da porta-bandeira Janny Moreno, que defendeu o pavilhão da escola desde 2016.

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui