SP – O Atual Cenário das Agremiações Paulistas Rumo ao Carnaval de 2021

0
285

 

Que o carnaval da capital paulista vem aprimorando-se à cada ano em organização, gigantismo e belos espetáculos apresentados pelas escolas de samba do grupo especial paulista, isto é algo incontestável.

Com vistas ao próximo reinado de Momo em 2021, as escolas de samba paulistas já estão trabalhando para repetir o sucesso alcançado nos últimos carnavais, sendo o objetivo deste texto fazer um “rx” daquilo que está sendo planejado em cada uma das agremiações do grupo especial paulista.

Iniciamos pela campeã de 2020 Águia de Ouro, que neste ano completa 44 anos de fundação.

Por enquanto a escola sediada na Pompéia tem confirmados para o carnaval de 2021 o trio de intérpretes, o mestre de bateria e o casal de mestre-sala e porta-bandeira. Está confirmado para 2021 também o  carnavalesco Sidnei França que levou a escola ao seu primeiro campeonato.

Pelos lados da Mancha Verde, para o próximo carnaval a escola já anunciou até mesmo o tema enredo que irá desenvolver, com o título oficial de “Planeta Água”.

Pela Mancha Verde estariam confirmados para o próximo carnaval Jorge Freitas como carnavalesco da agremiação e mestre Guma no comando da bateria da escola.

A Mocidade Alegre anunciou recentemente a renovação de uma boa quantidade de profissionais para 2021, sendo o caso do mestre de bateria, do carnavalesco Edson Pereira e de uma série de outros profissionais que já atuaram na escola neste último carnaval.

A Morada do Samba também já divulgou seu enredo para 2021, no qual a escola vai cantar a vida e obra de Clementina de Jesus.

Na Unidos de Vila Maria já houve a renovação do carnavalesco Cristiano Bará e do mestre de bateria da agremiação.

 

Pelos lados da Dragões da Real, pós carnaval despediu-se da agremiação o carnavalesco Mauro Quintaes, tendo sido substituído pelo carnavalesco Jorge Silveira, vindo da São Clemente do Rio de Janeiro. Jorge Silveira já havia trabalhado na Dragões no passado.

Vários outros profissionais que já fizeram parte do elenco da agremiação no carnaval passado foram renovados, como casal de mestre sala e porta bandeira, mestre de bateria, coreógrafo da comissão de frente, dentre outros.

Na tradicional Sociedade Rosas de Ouro, houve a saída do carnavalesco André Machado e anúncio de Paulo Menezes, como novo carnavalesco da escola, ele que até o ano passado fazia parte de uma dupla com o também carnavalesco Paulo Barros, responsáveis pelo desfile apresentado pela Gaviões da Fiel.

O enredo da escola para 2021 será “SANITATEM”, a escola vai falar sobre cura no Sambódromo do Anhembi.

Na Tom Maior, depois do carnaval passado, houveram várias mudanças com vistas ao próximo reinado de Momo, começando pela troca de carnavalesco, tendo saído André Marins e sido contratado pela escola Flávio Campelo que vem para a agremiação com o forte intuito de planejar e concretizar um belo desfile para 2021. Ainda na Tom Maior houve a contratação de Agnaldo Amaral como novo intérprete da escola e de André Almeida como novo coreógrafo da comissão de frente da agremiação.

A Tom Maior já divulgou seu enredo para o próximo carnaval, quando apresentará o tema “O Pequeno Príncipe no Sertão”.

Na Império de Casa Verde, a escola contratou Mauro Quintaes e Leandro Barboza como novos carnavalescos da agremiação. Quintaes veio da Dragões da Real. Para a comissão de frente foi contratado Anderson Rodrigues.

De resto boa parte do elenco da Império de Casa Verde do carnaval passado foi mantido para 2021, como por exemplo casal de mestre sala e porta bandeira, mestre de bateria, dentre outros.

Na Barroca Zona Sul, que ficou em 2020 com a décima colocação, houve a renovação da dupla de carnavalescos Rodrigo Meiners e Rogério Sapo. Aconteceu ainda a saída do mestre de bateria da agremiação.

Seguindo muitas agremiações a Barroca renovou com vários profissionais que já estavam na escola em 2020.

O tema da Barroca para 2021 foi lançado em 10 de abril, a dupla de carnavalescos vai desenvolver o enredo “A Evolução está na sua Fé… Saravá Seu Zé!”.

Na Gaviões da Fiel a parceria Paulo Barros/Paulo Menezes se desfez, ficando apenas Paulo Barros como carnavalesco da agremiação para 2021, depois do décimo primeiro lugar. O mestre de bateria da agremiação também foi renovado, além do diretor de harmonia.

Na Colorado do Brás a novidade foi a chegada do carnavalesco André Machado, vindo da tradicional Rosas de Ouro, onde esteve até o último carnaval, para ocupar o lugar do carnavalesco Leonardo Catta Preta.

A Colorado já anunciou enredo para 2021, quando trará o tema “Carolina, a Cinderela Negra do Canindé”, sobre a escritora Carolina de Jesus.

Pelos lados da Acadêmicos do Tatuapé foi anunciada a permanência do carnavalesco Wagner Santos, que vai para o quarto carnaval a frente da agremiação, que em 2020 alcançou a quarta colocação.

A Tatuapé também renovou com o primeiro casal de porta-bandeira e mestre-sala, com o coreógrafo da comissão de frente e com o intérprete Celsinho Mody.

Na escola do Bexiga, tradicional Vai-Vai, que em 2021 volta ao grupo de elite do carnaval carioca, após ter vencido o grupo de acesso nesse último carnaval, não se tem notícias de com quais profissionais ao certo a escola virá para o próximo carnaval.

A Acadêmicos do Tucuruvi que também volta à elite paulista no próximo carnaval, depois de ter sido vice campeã do grupo de acesso, atrás apenas da Vai-Vai, anunciou a renovação de seu elenco de 2020 para 2021. Dione Leite será o carnavalesco da agremiação, agora junto com Fernando Dias, Leonardo Bessa segue como intérprete, segue o mesmo coreógrafo da comissão de frente, permanece o mesmo primeiro casal de porta-bandeira e mestre-sala, renovou o mestre de bateria Serginho, dentre outros.

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui