SP – A tradicional Nenê de Vila Matilde divulgou seu enredo para o próximo carnaval paulista

0
311

 

O carnaval passado virou uma terrível lembrança para a Nenê de Vila Matilde, já que a agremiação ficou apena com a última colocação do Grupo de Acesso 1. Diante desta péssima colocação, no próximo carnaval a escola vai desfilar no Grupo de Acesso 2, grupo este que seria a terceira divisão do Carnaval paulistano.

Para 2021 o enredo da Nenê será “A Odisseia de Áquila – Um voo para o futuro”, enredo com o qual a escola pretende contar a história do símbolo maior da escola, a Águia. Esse enredo será desenvolvido por Amauri Santos, que nos dois últimos carnavais esteve a frente da Unidos do Peruche.

SINOPSE:

Introdução

Alçaremos um voo que nos fará refletir sobre a relação entre o lúdico e o real, entre o
mitológico e a genuína história de nossas vidas.
Estas analogias estarão sempre presentes em nosso dia a dia e serão de grande valia
para adquirirmos ensinamentos, principalmente nos momentos de adversidades.
Faremos uma correlação entre a mitológica Áquila – aguerrida e infalível condutora
dos raios e trovões – e a águia, ave que se tornou símbolo de Impérios e Nações, pelo
fato de sua imagem ser associada à força e ao poder.
E a Nenê de Vila Matilde traça um paralelo entre mitologias, lendas e o momento que
hoje atravessamos, seguindo em busca da renovação e da vitória!
Usaremos a real soberania da Águia, nosso símbolo maior, para representar a força
de nossos bravos e valentes guerreiros da avenida e da vida.

Sinopse

Aquila, o pássaro trovão… Ave mitológica, destemida e audaz.
Fiel escudeira de Zeus, o Deus maior da mitologia grega… O Deus dos Deuses!
Poderosa e destemida “ave rainha”, herdeira de uma mística virtude.
Manter a força e a resiliência acima das tribulações humanas.
Designada por Zeus para levar sabedoria e força aos destemidos guerreiros da vida,
Áquila semeia sobre a terra o seu domínio e traz em seu legado a superação, levando
sua essência vitoriosa ao coração dos justos.
Não desistir é o lema, pois só a perseverança nos leva à vitória!
E esta herança de Áquila aplica-se às histórias vividas por toda a humanidade,
sempre germinando sua sapiência, vigor e exuberância ao longo das gerações.
Uma fábula antiga conta também que a águia, rainha dos céus, sabe bem a
hora que o peso lhe toma as costas e é preciso parar e pensar.
Pois sábia e guerreira que é, não se curva e nem se deixa abater.
Sabe que é chegada a hora de renovar-se. É o momento de renascer!
Suas velhas garras já não têm a mesma força, suas unhas já estão envelhecidas,
Seu bico e suas penas sem a mesma vitalidade… É o tempo dando seus sinais…
Mas seus olhos ainda alcançam o ponto mais alto. Ela sabe aonde quer chegar!
Voa até seu destino… É hora de renascer para um novo voo, uma nova vida!
Desfaz-se de tudo que lhe impede de voar livre e de corpo leve…
Arranca de si o que não mais lhe faz bem… Remove seu bico, penas e unhas.
Espera… Refaz-se e prepara-se para uma nova e vitoriosa jornada.
E corajosamente sabe que é a hora de voltar a voar!
Voa rasante, plana sobre a vida e olha de cima…
Separa o joio do trigo, o bem do mal… Genial, voa além do que se espera.
Reúne tudo o que é bom e fortalece todo laço de amor e união.
Clamo a ti, minha Águia, mensageira divina, Inspiração da palavra de Deus.
Rainha de tantas vitórias. De bravos guerreiros… De tantas histórias!
Clarividente… Sempre presente… A ave mais poderosa…
No Egito é dona da vida eterna… Em Roma reina emblemática e bélica.
Pássaro heráldico de soberania, que ilustra bandeiras e brasões.
Personificação de tantos impérios e grandes nações!
Alquimista, transforma o metal ruim em ouro, o impuro em puro.
Gigante, imponente, majestosa e tão grandiosa em meu pavilhão,
Inspiração de poetas, cantada em versos de tantos lindos carnavais.
E esta é a força e a garra que nos leva e nos faz caminhar…
Somos fortes, guerreiros e donos de uma história sem fim…
História escrita por “mãos e pés” de um povo que fez do samba a religião.
Que traz na veia a força de nossos ancestrais. Sim… “Nossa águia é negra”!
É rainha… É a essência negra sob o manto azul e branco de Vila Matilde!
Um manto marcado por triunfos, resistência e superação.
Superar é o desafio da vida, é desenvolver o dom de se reerguer.
Pois a glória não reside no fato de nunca cair, mas sim de saber levantar.
Crescer e saber superar, lutar e se tornar campeão. Vencer o invencível!
Conquistar o que for infinito. Ir além da imaginação!
Por isso, levante-se minha Águia, hoje o céu será o limite.
Meu povo também se levanta para voar em suas asas, “Viajar”…
Chegou a hora de mostrar o nosso valor, pois o vento estará a favor.
Em um mágico e lúdico passeio. Num belo voo de renovação!
Toca a mão do sambista e vai… Sobrevoa a avenida… Me leva!
Contempla cada lágrima, cada sorriso e cada coração!
Vem, minha águia guerreira, viaja nas cores da nossa bandeira,
Abre as asas sobre nós! E cubra-nos com sua coragem… Vamos à luta!
Nossa missão agora é lutar! Traçar novos destinos.
Renovar e nos fazer refletir no espelho dos olhos de “Áquila”.
Olhar o infinito e mirar aonde vamos chegar…
E num grito mais bonito externar todo amor que explode no peito.
Somos movidos a sonhos… Que nos alimentam e nos tornam vencedores.
Mostraremos que somos raiz, respirando “antigos ares”.
Nós somos o samba! E sambista que é sambista jamais desanima.
“Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima”!
A comunidade matildense, assim como toda a humanidade, vive dias de reflexão.
É chegado o momento de silenciar, ponderar e se purificar!
Voar para um novo ciclo, de novos desafios e valiosas conquistas.
Conquistar o mundo, arrancar a mascara do medo e usar a vacina do bem.
Sorrir, refletir… Buscar o sentimento que eleva o espírito e aquece o coração.
Esquecer os desenganos e abrir as janelas… Mostrar seu interior…
Transformar, cuidar… Curar o corpo e lavar a alma…
Fazer tremular a bandeira da vida e valorizar o que é “ser humano”!
Por isso, capricha velha guarda, bate o samba na palma da mão.
Minha cabrocha bonita, samba e agita a galera riscando esse chão…
Traz sua benção, mãe Baiana, gira e arrepia.
Brilha minha bateria, reproduz com maestria a batida do meu coração.
Vamos vestir a nossa fantasia, cantar, dançar… Que alegria!
E após um lindo passeio, em um voo magistral,
Pousar no sonho de ganhar o carnaval!

“Nas grandes batalhas da vida, o primeiro passo para a vitória é o desejo de
vencer”. (Mahatma Gandhi)

Carnavalesco: Amauri Santos

Nenê de Vila Matilde – Logo Carnaval 2021

O trabalho da escola está tão adiantado que em live da agremiação já foram mostrados protótipos de fantasias de alas e composições, além da apresentação da equipe da escola para 2021.

Nenê da Vila Matilde encanta e curitibanos aprovam homenagem à ...
Nenê de Vila Matilde – Carnaval de 2017

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui