RJ – VOCÊ SABIA? Que o Império Serrano já foi para a concentração sem alegorias

3
2141
Foto acervo O Globo

No carnaval da Império Serrano de 1972, “Alô, Alô, Tai Carmem Miranda” a Escola do saudoso Mestre Fuleiro chegou com suas alegorias praticamente nuas na concentração, eram apenas ferros e madeiras que deixaram os componentes da Escola da Serrinha, tristes e preocupados.

Em meio ao panico e tristeza na concentração, chega o carnavalesco Fernando Pinto, que foi montando folhagens, bichos, coqueiros que estavam embrulhados em plásticos, transformando os esqueletos das alegorias em uma deslumbrantes florestas e elementos que remetiam ao Tropicalismo, como as coloridas frutas usadas por Carmem em roupas e chapéus . Era o gênio Fernando Pinto que começava despontar para se tornar um dos mais cultuados artistas da história do carnaval.

O Desfile contou com oito mulheres representando Carmem Miranda, entre elas a atriz Leila Diniz, que viria a falecer tragicamente em acidente aéreo meses depois. O samba-enredo da escola, já num formato mais comercial, se projetou para além da passarela de desfiles, sendo gravado posteriormente por grandes intérpretes da MPB, como Elis Regina.

Carmem havia falecido 17 anos antes e o Império Serrano foi a escola campeã daquele ano de estreia do estandarte de ouro, sendo a escola de samba mais premiada, com quatro troféus, entregues no dia 16 de fevereiro no programa de TV do Chacrinha.

Por Henrique Sathler

3 COMENTÁRIOS

  1. Um samba enredo que ainda hoje é cantado por muita gente, Uma pequena notável, cantou muito samba, é motivo de Carnaval, pandeiro, camisa listrada, tornou a baiana internacional….. Taí Carmem Miranda e o nosso Império Serrano que nunca devia ter caído pois é e sempre será um grande do samba.

  2. Saudades desse Império Serrano, criativo,combativo,guerreiro e acima de tudo respeitado e temido por todas as escolas de samba. Os sambas enredos daquele Império de outrora ainda são cantados nas rodas de samba de todo o Brasil, eu sou testemunha disso, pois por onde eu viajo e vejo uma roda de samba, ouço os clássicos sambas imperiais.

  3. Meu amigo Ribamar SS um dos aderecistas da equipe do genial Fernando Pinto me contou que em verdade ele queria que as alegorias fossem montadas a medida que fossem entrando na avenida, só que os componentes da escola entraram em desespero ao ver os carros só na ferragem e começaram a chorar, penalizado Fernando Pinto desistiu da ideia inicial e começou a montar os carros com os adereços que estavam dentro de grandes sacos pretos ainda na concentração e o Império Serrano foi a grande campeã do carnaval.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui