RJ – VOCÊ SABIA quais foram as Rainhas mais jovens dos grupos de Acesso e Especial?

1
2282

As rainhas de bateria mais jovens da história nos dois principais grupos do carnaval carioca, são Júlia Lira e Maria Clara Chaves Fonseca. Ambas com 7 anos de idade brilharam a frente das baterias da Unidos do Viradouro e Unidos de Bangu, respectivamente.

A rainha da bateria Júlia Lira, filha do ex presidente da Viradouro Marco Lira, desfilou  em 2010 após muita polêmica. O pedido de autorização para que a menina participasse foi encaminhado ao Juizado de Menores do Rio, mas ela conseguiu a liberação apenas na semana anterior ao desfile. Segundo a juíza da época,  Ivone Ferreira Caetano, mesmo com a autorização dos pais, era necessária uma autorização judicial. E, ainda segundo a sentença da juíza, o fato de a criança também almejar participar do desfile também foi levado em conta.

Muito assustada com o assédio dos repórteres, ela cumprimentou o público cercada por seguranças antes de entrar na avenida.

Júlia Lira no desfile da Viradouro em 2010

O caso da pequena Julia Lira teve tanta repercussão que o assunto foi parar na boca dos famosos. Na época, Luiza Brunet falou sobre o assunto com a imprensa “Ela é uma fofa, uma criança, arrasou, mas eu não concordei com essa questão dela ser Rainha de Bateria. Existe a ala das crianças, onde ela estaria no espaço correto. É complicado falar sobre isso, mas o posto de Rainha de Bateria é pesado, cansa, exige sacrifício e acho maldade fazer isso com uma criança. Se fosse minha filha, com certeza eu não deixaria ela deixar desfilar. Mas se o juizado das crianças permitiu, quem sou eu para falar alguma coisa?”, declarou Luiza.

Cinco anos depois, no carnaval de 2015, com apenas 7 anos, mas com responsabilidade de gente grande, Maria Clara Chaves da Fonseca fez sua estreia no carnaval como rainha de bateria da Unidos de Bangu. Às vésperas da abertura do carnaval do Rio, a garotinha recebeu a missão de desfilar como rainha de bateria, substituindo Maysa Abusada. A funkeira anunciou que abriria mão de vir à frente da bateria três dias antes do desfile.

Nada assustada e dizendo “estar realizando um sonho“, Maria não só substituiu Maysa, como foi a atração do desfile, sendo noticia em vários veículos de comunicação daquele carnaval.

Maria Clara Chaves da Fonseca chegando no colo para reinar no carnaval de 2015

Das Rainhas no carnaval carioca 2020, a mais jovem a assumir o posto foi Raíssa Oliveira, da Beija-Flor, que estreou no cargo com apenas 14 anos de idade, em 2003.

Raphaela Gomes, rainha da “Fiel Bateria” da São Clemente, também assumiu o posto da escola bem cedo. Com 15 anos, em 2014, a filha do presidente Renato Almeida Gomes, substituiu a prima Bruna Almeida, que naquele ano se dedicou à maternidade.

Por Henrique Sathler

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui