RJ – Vila Isabel 2008 – Hoje é dia do Trabalhador, Que conquistou o seu lugar…

0
224

 

Hoje é dia do trabalhador

Que conquistou o seu lugar  

E vai nossa Vila, fazendo história

Pra luta do povo eternizar.

(Refrão do samba enredo da Unidos de Vila Isabel – Carnaval RJ de 2008 de autoria dos compositores André Diniz, Bocão, Carlinhos, Pingüim, Dedé, Eduardo, Dinny, Miro e Carlinhos)

 

 

No carnaval carioca de 2008 foi a vez da Unidos de Vila Isabel exaltar o trabalhador na pista da Marquês de Sapucaí, com o enredo “Trabalhadores do Brasil”, enredo este de autoria de Alex Varela e Alex de Souza, desenvolvido pelo carnavalesco Alex de Souza.

Naquela oportunidade a Vila foi a quarta escola a apresentar-se na noite de segunda-feira, quatro de fevereiro, tendo ao final alcançado a nona colocação, já que obteve um total de 394 pontos dados pelos julgadores.

No carnaval de 1951 a Vila Isabel iria apresentar enredo também alusivo ao trabalhador, mas naquele ano, em função de muitas chuvas na cidade do Rio de Janeiro, os desfiles acabaram não acontecendo.

Para esse desfile de 2008, a Vila trouxe para a Sapucaí um total de 35 alas, 8 alegorias e um total aproximado de 3500 componentes na azul e branco do bairro de Noel.

Esse foi o primeiro desfile do carnavalesco Alex de Souza na Vila Isabel, agremiação onde permaneceu até o carnaval de 2010, mas nunca tendo alcançado um campeonato na escola.

 

 

Esse desfile onde a escola optou por um enredo falando sobre os trabalhadores do Brasil, pela crítica e imprensa carnavalesca como um desfile rico e visualmente perfeito, mas um erro de manobra do último carro prejudicou a escola de Noel, carro este que trazia a velha guarda da Vila.

Vinte anos depois de ter apresentado “Kizomba, Festa da Raça”, a agremiação voltou a um enredo considerado como “engajado” por ser intenção da escola com este desfile mostrar a história de lutas e resistência do trabalhador no nosso país. No período do pré-carnaval, até mesmo o Presidente Nacional da CUT esteve na quadra da Vila, já que considerava que o desfile da escola seria uma grande oportunidade para que as principais bandeiras do movimento sindical ganhassem maior visibilidade, visto a grande mídia que o desfile das escolas de samba cariocas gera, inclusive com alcance internacional.

No carnaval passado, a escola de samba Tom Maior, do grupo especial de São Paulo, tinha levado para o Anhembi o enredo “Com licença eu vou à luta”, que tratou da história e das lutas do movimento sindical.

Foi um ano de estreias na Vila nesse carnaval de 2008, com a Miss Brasil 2007, Natália Guimarães como madrinha de bateria e também o primeiro casal de porta-bandeira e mestre-sala Rute e Julinho, pela primeira vez dançavam juntos na escola, apresentando o primeiro pavilhão da Vila.

A Vila principiou seu desfile com a chegada dos portugueses ao país. Cada integrante da comissão de frente carregava uma folha de palmeira, representando o povo encontrado pelos portugueses quando eles desembarcaram por aqui.

A ala das baianas, que veio em tons diferentes de azul, até chegar ao branco, representavam as ondas do mar.

 

 

 

O abre-alas da escola, chamado “Assim era a Pindorama”, mostrou o que os portugueses encontraram quando chegaram por aqui, tudo isso numa visão romântica.

Na sequência do desfile, a Vila contou cronologicamente a história do país, mostrando os negros escravizados, os imigrantes japoneses e italianos, a industrialização na Era Vargas e até a greve dos metalúrgicos no ABC paulista.

Foi destaque nesse desfile a sétima alegoria, que representou uma típica montadora de automóvel. Só nessa alegoria foram utilizadas 15 carcaças de carros que, em dois carrosséis, simularam uma linha de montagem em plena Sapucaí.

Como não poderia deixar de ser a figura do Presidente Getúlio Vargas foi bastante destacada neste desfile da Vila, pelos avanços nos direitos trabalhistas que aconteceram durante seu governo, especialmente com a criação da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). No desfile havia uma alegoria somente para tratar da Era Vargas – Direitos Trabalhistas e Industrialização, com um grande busto de Getúlio Vargas todo recoberto em metal, para simbolizar a força que foi preciso ter para a assinatura da CLT em 01/05/1943.

Aliás o assunto trabalho foi algo bastante destacado pelo Brasil naquele carnaval de 2008.

Em Florianópolis, capital de Santa Catarina, os comerciários levaram para as ruas da cidade o bloco de carnaval dos Comerciários, denominado de “Promoção da Folia” e no Espírito Santo, a Escola de Samba Unidos da Piedade homenageou os 25 anos da CUT e os trabalhadores brasileiros com o enredo: “Os trabalhadores pedem passagem: A Piedade se encanta e canta o jubileu de prata da CUT no Espírito Santo”.

Ainda também no carnaval de Vitória/ES daquele ano a escola de samba Andaraí desfilou com enredo sobre a história do comércio e a importância das lutas e conquistas do Sindicato dos Comerciários do Espírito Santo, com o tema “Comprar, Vender, Viver é Aprender”.

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui