RJ – Retrospectiva dos desfiles nos dez primeiros anos do sambódromo carioca – Paraíso do Tuiuti

1
390

 

O primeiro desfile do Paraíso do Tuiuti remonta ao carnaval de 1955, no grupo um da época, quando apresentou o enredo  “Apoteose a Edgar Roquete Pinto”, tendo conquistado a  décima colocação.

Nos dez primeiros anos de desfiles na nova Marquês de Sapucaí o Paraíso do Tuiuti não desfilou no grupo principal das escolas de samba da Cidade Maravilhosa.

Em sua galeria de títulos a  Paraíso do Tuiuti conta com um total de seis campeonatos, sendo um conquistado na segunda divisão do carnaval carioca no carnaval de 2016, três campeonatos alcançados na terceira divisão e dois títulos conquistados desfilando na quarta divisão do carnaval do Rio.

Paraíso do Tuiuti – Desfile de 2016

Quando da inauguração do sambódromo carioca no ano de 1984, o Paraíso do Tuiuti estava desfilando no grupo de acesso da época, quando apresentou o enredo “1984, um ano de otimismo” do carnavalesco Billy Acioli, mas o desfile foi cheio de problemas, o que fez a escola ser rebaixada para o grupo 2A no carnaval seguinte.

Nos carnavais de 1985 e 1986 a escola apresentou enredos no grupo da terceira divisão do carnaval do Rio, tendo finalmente sido a campeã no carnaval de 1987, quando com o enredo “Força viva do samba, pagode” do carnavalesco Júlio Mattos a escola retornou a segunda divisão para o desfile de 1988.

De 1988 a 1991 o Paraíso do Tuiuti desfilando no grupo de acesso carioca teve como melhor colocação o sexto lugar nos carnavais de 1988 e 1989, quando apresentou os enredos “Filho de branco é menino, filho de negro é moleque; Moleque taí? Vem cá moleque, vem cá apanhar” e “Folclore, tradição popular” respectivamente, ambos enredos desenvolvidos por Júlio Mattos, que marcou seu nome na Estação Primeira de Mangueira.

O carnavalesco Júlio Mattos ainda desenvolveu para a escola  o enredo Eneida, o pierrot está de volta” para o carnaval de 1990, último trabalho desse profissional ocupando esse posto na agremiação carioca, quando conquistou a nona colocação.

O carnaval da escola no ano de 1991 foi problemático em vários aspectos e por conta disso a escola de novo foi rebaixada para o grupo da terceira divisão, tendo apresentado nesse ano o enredo “Asa Branca” dos carnavalescos Beto Maia e Lu Ferreira.

Nos carnavais de 1992 e 1993 a escola não teve força para ser promovida para um grupo superior, tendo apresentado os enredos “Será que vai dar praia?” e “Os anjos” respectivamente, no grupo B da época.

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

 

 

 

 

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui