RJ – “Respeitem quem quer ir ao samba” diz Lucinha Nobre defendendo a retomada do carnaval

9
2941
Foto: Yuri Graneiro Newsletters

Lucinha Nobre, porta bandeira da Portela, é conhecida por se posicionar quando o assunto é a defesa do Carnaval. A Pentacampeã do Estandarte de Ouro se manifestou nas redes sociais quanto a declaração dada por Martinho da Vila, que defende que Desfiles das escolas de samba precisam ocorrem somente em 2022.

Eu fico passada quando vejo gente ligada a carnaval defendendo que não tenha desfiles, desconsiderando a enorme quantidade de gente que precisa e vive somente do trabalho nos barracões das escolas de samba. Como se não bastasse sermos ignorados pela sociedade, até os que homenageamos e fazem parte do nosso contexto se posicionam publicamente contra nós. É desgastante demais….”, publicou a Porta Bandeira, irmã de Dudu Nobre.

Marlon Lamar e Lucinha Nobre — Foto: Rodrigo Gorosito/G1

A Dançarina defende que para ter qualquer manifestação que envolva publico no Carnaval, é necessário a descoberta da vacina contra o Covid-19, porém destaca que Escola de Samba é uma Industria e, como qualquer outra, precisa estar funcionando para se manter e manter quem depende das Escolas para sobreviver.

“Precisamos ter vacina, obviamente!!! Mas temos que estar organizados e preparados para que o carnaval aconteça sim e esse papo de que o carnaval de julho atrapalha o de fevereiro só acredita quem não tem nada a ver com carnaval. Me irrita saber que o povo já pode ir a restaurantes, shoppings, trabalho, praias, igrejas, mas todo mundo critica a volta das escolas de samba. Se vc não se sente seguro para ir a uma quadra, fica em casa, assiste em formato de live, mas respeita quem quer ir, seja a trabalho ou diversão. Todo mundo aceita a volta das igrejas então precisam entender que para muitos de nós, o samba é religião, como já bem disse o samba da maior campeã do carnaval“, finalizou.

Lucinha Nobre, que recebeu seu primeiro estandarte aos 14 anos como revelação de 1989, tem a impressionante marca de 69 notas máximas desde 1992, quando assumiu como primeira Porta Bandeira da Mocidade Independente de Padre Miguel.

 

9 COMENTÁRIOS

    • Samba e trabalho se vc desconhece isso, tem várias famílias que dependem do carmaval para sobreviver e estão passando dificuldades imensas por não ter carmaval e assim barracões fechados, vc que não tem a consciência de que essas pessoas são profissionais do Samba, e tão, não exponha uma opinião desconecta. Se tiver que fechar para melhorar o aumento da covid , então, terá que fechar tudo, restaurantes, empresas de grande quantidade de funcionários, bares, shows, praias, igrejas e etc…pq ai fica tudo quite!

  1. Estou com ela, vai quem quer. Mas num caso de emergência num hospital não admito perder minha vaga de um leito de UTI por um sambista irresponsável e que ainda pode sair por ai contaminando outras pessoas. Se tem responsabilidade para fazer o que tem vontade , ótimo, mas tirar a oportunidade de se tratar de quem toma todos os cuidados, não.

  2. Que atitude irresponsável e indigna de uma Porta Bandeira…..se oriente Lúcia….Samba é vida…sem VIDA não tem samba.
    Respeite as mortes enlutadas enlutadas…..
    Isso não é defesa….é responsabilidade…..
    Pede pontos com muita gente…..nota 0 pra você.

  3. Que atitude irresponsável e indigna de uma Porta Bandeira…..se oriente Lúcia….Samba é vida…sem VIDA não tem samba.
    Respeite as mortes e famílias enlutadas…..
    Isso não é defesa….é irresponsabilidade…..
    Pede pontos com muita gente…..nota 0 pra você.

  4. Pois eu, idosa e pré-diabética, EXIJO RESPEITO À MINHA PESSOA, dona Lucinha
    Quantas pessoas deixaram de sambar, por terem morrido, insensível senhora? Vc externaria esse desejo absurdo à senhora sua mãe ou a alguém de sua família?

  5. Quem lê só a frase do título e não presta atenção no texto acha que eu estou defendendo um carnaval sem vacina. Eu acho isso uma sacanagem gigante. Não foi isso que eu disse. Eu defendi que as escolas estejam organizadas remotamente para quando a vacina sair poder ter o carnaval. Agora tem um monte de gente me julgando como louca irresponsável sendo que eu tô em casa desde o início da pandemia, respeitando quarentena, sem trabalhar, sem ganhar dinheiro e tomando todos os cuidados possíveis e imaginários até pq eu tenho uma idosa pra cuidar em casa. Isso que vcs fizeram foi uma SACANAGEM!!! Em momento nenhum me ligaram pra conversar, reproduziram um texto de Facebook como se fosse entrevista e colocaram no título uma frase que lida sem o resto do texto parece que eu tô defendendo que todos saiam pro samba no meio de uma pandemia. DESONESTO. Por isso que ninguém respeita sambista. Porque a própria “mídia carnavalesca” não nos respeita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui