RJ – #RaioX2021 Waldir Tavares analisa: Unidos de Vila Isabel vem com poucas mudanças e forte, mesmo com a saída de Patrick Carvalho

0
472
Carnaval 2020 Unidos de Vila Isabel Grupo Especial Rio de Janeiro, Brasil Foto: Wigder Frota
Mais um Raio X no elenco das Escolas de Samba do Grupo Especial/ RJ para 2021.
E chegou a vez da atual oitava colocada, a Unidos de Vila Isabel.

Tinga voltará a “Soltar o bicho” na escola de Noel em 2021. O interprete já foi campeão com a escola nas duas ultimas vezes em que a Vila Isabel chegou ao titulo no Grupo Especial. Em 2006 (“Soy loco por tí, América: A Vila canta a latinidade”) e 2013 (“A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo – Água no feijão que chegou mais um”).

Puxador Tinga— Foto: Marcelo Brandt

O cantor ajudará no quesito SAMBA ENREDO, onde a Vila Isabel vem oscilando na qualidade notas nestes últimos carnavais.

A escola possui uma das melhores discografias do carnaval carioca, porém vem decaindo no quesito. Após garantir 30 pontos em 2016 (Memórias do “Pai Arraia” – Um Sonho Pernambucano, um Legado Brasileiro) e 2017 (“O som da cor”), os sambas da escola do poeta Martinho não vem garantindo notas. ” Corra que o Futuro vem aí” em 2018 chegou ao total de 29.9 e “Em nome do Pai, do Filho e dos Santos, a Vila canta a cidade de Pedro” não recebeu nenhuma nota 10 em 2019. No ultimo carnaval, o samba baseado no enredo “Gigante Pela Própria Natureza – Jaçanã e um Índio Chamado Brasil” recebeu apenas uma nota 10, que foi descartada, chegando aos 29,7 pontos, entre descartes das nota maior e menor.

No quesito BATERIA, mestre Macaco Branco já deixou de ser promessa. O musico assumiu a bateria em 2019, e de nove notas recebidas até hoje, sete foram 10. Com dois anos no cargo já possui um estandarte de ouro, na performance em 2020. Neste quesito a Vila vai “muito bem e obrigado”.

Aline Riscado deve permanecer como Rainha a frente da bateria em 2021.

No comando dos quesitos EVOLUÇÃO e HARMONIA, a escola manteve Moisés Carvalho, que desta vez assume sozinho a direção de carnaval, e Marcelinho Emoção que vai para seu quarto ano a frente da direção de Harmonia da azul e branco.

A dupla vem garantindo 30 pontos nos dois quesitos como parceria desde o inicio da gestão do presidente Fernando Fernandes, e escorregou em 2020. No ultimo carnaval a Vila chegou aos 29,9 em Evolução e perdeu dois décimos nas nota de harmonia, total 29,8.

Na COMISSÃO DE FRENTE, nos últimos dois anos, Patrick Carvalho garantiu os 30 pontos no quesito, inclusive gabaritando com 40 pontos em 2019. Apos o carnaval de 2020, ambos, coreógrafo e escola, decidiram por findar a parceria. Independente de quem viria, a saída do coreografo é vista como grande perda no elenco azul e branco.

Para 2021 chega Marcio Moura para assumir o quesito. O bailarino é grande conhecedor do quesito. Foi agraciado com vários prêmios e tem relevantes serviços prestados, fora da festa, a empresas como Rede Globo, Natura, Volkswagen e C&A.

Moura já teve passagens por Unidos do Viradouro, Império Serrano, Porto da Pedra, São Clemente, Cubango, Rocinha, Portela e União da Ilha. O coreografo comandou a Estácio de Sá no Grupo Especial em 2016 e na ocasião foi avaliado com duplo 9,6, um 9,7 e um 9,8. No ultimo carnaval comandou a Comissão de Frente da Paraíso do Tuiuti, e recebeu 9,8 de todos os cinco julgadores no quesito.

Marcio Moura – Foto @ewertonit

Queridos no mundo do samba, Marcinho Siqueira e Cristiane Caldas foram contratados para dar regularidade ao quesito MESTRE SALA e PORTA BANDEIRA. Em 2020 a dupla defendeu o Acadêmicos do Sossego na Série A, e não dançam no Especial desde 2019 quando estavam na Mocidade Independente de Padre Miguel. Em dois carnavais na Estrela Guia, a dupla recebeu seis notas máximas e apenas dois 9,9. Uma grande contratação a principio.

Marcinho Siqueira e Cristiane Caldas em 2018 na Mocidade Independente — Foto: Alexandre Durão

Edson Pereira que em 2021 terá jornada tripla (Também fará os carnavais da Unidos de Padre Miguel na série A/RJ e Mocidade Alegre no Especial de SP), renovou com a escola de Noel e já de cara foi o primeiro a desvendar o enredo para 2021. No próximo ano a escola contará a história do compositor Martinho da Vila.

A revelação coloca a escola entre as mais comentadas e aguardadas na folia de 2021.

Martinho da Vila desfila na Sapucaí — Foto: Alexandre Durão/

Edson vai para seu terceiro carnaval na Vila Isabel. Em ALEGORIAS e ADEREÇOS chegou aos 30 pontos em 2019 (gabaritou) e 2020 (uma nota 9,9 descartada).

Em FANTASIAS o carnavalesco teve todas notas máximas possíveis em 2019, e no ano passado perdeu dois décimos no geral (29,8). ENREDO é o quesito que Edson ainda não fez a pontuação máxima na azul e branca. Em 2019 alcançou 29,9 em 2019 e no ultimo carnaval deixou três décimos para trás, chegando a 29,7 pontos.

Em 2021 o Enredo sobre Martinho tem tudo para derrubar o tabu e mostrar que Edson Pereira é um grande talento dentro da nova geração de carnavalescos.

Carnavalesco Edson Pereira – Foto Eduardo Hollanda
Por Waldir Tavares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui