RJ – Pérola Arruda, a leoa do Estácio conta tudo em ensaio exclusivo

0
1563
Credito J.M.Arruda

Estudante de Estética e Cosmetologia, e massoterapia no oficio do dia a dia, Pérola Arruda será uma das musas que vão brilhar no desfile da Estácio de Sá em 2020.

O carnaval é compromisso de longa data na vida de Pérola. Ela conta que, levada por uma Tia, conheceu o samba, ainda criança, frequentando a quadra de uma agremiação na zona norte do Rio.

Minha tia, que morava no Complexo do Lins, frequentava e era desfilante da Unidos do Cabuçu. Me lembro que eu procurava imitar ela, apesar da família não querer” recorda.

Credito J.M.Arruda

Já na fase adulta, passou a curtir blocos nos arcos da lapa, sendo um pulo para entrar na ala de Passistas da Estácio de Sá, que estava na Série A em 2014. Dali em diante passou por outras agremiações, sempre se destacando em meio a alas coordenadas por grandes nomes do carnaval carioca. Pérola ainda recorda que para chegar ao posto de musa, foi essencial o apoio de seus primeiros mestres.

Chegue na Estácio em 2014, sob coordenação da Cristiane Camargo, ela ajudou muito a desenvolver meu samba. No mesmo ano entrei por seleção para a ala de passistas da Unidos da Tijuca, sob a coordenação da Mery Costa. Foi um aprendizado muito intenso nessas duas escolas. Agradeço muito a todas elas. Por convite do Odimar Silva, em 2016, passei a integrar a Ala de Passistas da Império da Tijuca e desfilei por ela em 2017, quando ganhei o Prêmio Passista Samba no Pé de Melhor Passista da Série A. Em 2017, pude ser coordenado pela Dandara, que hoje é Rainha da Renascer de Jacarepaguá, e pelo Edson Silva na Unidos de Vila Isabel. A passagem por essas escolas e por todos os coordenadores foi importante para minha formação e meu aprendizado como passista. Mas minha relação com a Estácio de Sá e o pavilhão vermelho e branco sempre foi especial. A bateria e os grandes sambas da Estácio são os que mais me emocionam sempre”

Credito J.M.Arruda

Pérola é casada há dois anos com o fotógrafo J.M.Arruda, famoso no carnaval, por fotografar especialmente artistas da dança no samba, sempre valorizando o segmento dos passistas das agremiações do Rio de Janeiro. Ele assina o ensaio exclusivo para matéria. A relação entre os dois surgiu após trabalhos em eventos nas quadras.

O amor pela Estácio de Sá eu compartilho com meu marido. Eu já admirava sua fotografia, antes de me apaixonar por ele. Em 2016, fomos morar juntos e em 2018 casamos e viemos morar no Estácio para estar mais perto de nossa escola do coração. Aprendi muito com ele sobretudo a modelar e a melhorar minha expressão corporal“. 

Credito J.M.Arruda

Muito religiosa, relata o tempo que precisa se dedicar a religião, mesmo que isso afete a participação no carnaval

São 7 anos de Estácio, tirando o ano em que fiquei fora do Carnaval para minha feitura no Candomblé. Foi muito difícil ficar de fora, não poder frequentar a quadra, nem mesmo assistir no Sambódromo. Este ano fora valeu muito a pena para que eu pudesse fortalecer meu lado espiritual e a relação com os ancestrais. O retorno ao carnaval foi como uma reafirmação do que me faz sentir bem, da ligação com meus amigos e amigas passistas e sambistas”.

Credito J.M.Arruda

Em 2020, Pérola Coutinho recebeu convite diretamente do Presidente Leziário Nascimento, para ser uma das musas presentes no grande desfile que o Estácio promete para permanecer no principal grupo do carnaval carioca.

Estava na festa das baianas, no final, o Presidente perguntou ao meu marido se eu aceitaria o convite para ser musa da escola. Eu e meu marido estávamos de viagem marcada para Buenos Aires e ele guardou segredo e só me contou durante a viagem. Eu quase não acreditei, demorou dias para a ficha cair e é claro que eu aceitei. Na verdade, eu me sinto muito honrada de poder representar minha escola do coração e espero corresponder completamente a confiança que o Presidente depositou em mim“.

Credito J.M.Arruda

Após três anos no acesso, a Estácio de Sá retorna a elite do carnaval carioca e abre o desfile do grupo Especial, no Domingo, 23 de Fevereiro.

A escola aposta na experiente carnavalesca Rosa Magalhães, que assina o enredo “Pedra”, desenvolvido a partir do primeiro poema modernista de Drummond. O desfile terá inicio na pré-história, quando os homens primitivos registravam em desenhos o cotidiano das tribos, terminando com a promessa de alertar pela preservação do ambiente. Na reta final e poucos dias para o desfile, Pérola conta suas expectativas.

“Nosso enredo é incrível e vem assinado pela maior campeã do sambódromo, a Professora Rosa Magalhães. Minha fantasia está belíssima e agradeço muito ao Adir Araújo e ao meu diretor Marcão Selva pelo trabalho que tem feito. A expectativa para o desfile da Estácio é muito grande. É muita responsabilidade abrir o carnaval 2020 mas a garra da comunidade da Estácio e do São Carlos, o chão da escola, é impressionante e se mostra a cada ensaio. A Estácio é minha segunda casa e me arrepio sempre quando vejo baianas, velha guarda defendendo com garra o pavilhão da Escola”.Completa.

Por Waldir Tavares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui