RJ – O mundo carnavalesco chora com a partida do intérprete Dominguinhos do Estácio

0
422

Morreu na madrugada desta desta segunda feira (31), o cantor e compositor Dominguinhos do Estácio, 79 anos. O cantor se recuperava, em um hospital em Niterói, de uma hemorragia cerebral sofrida em 11 de Março. Desde então se mantinha internado com quadro clínico considerado grave.

Estácio de Sá – Campeão em 1992
Foto: Wigder Frota

Domingos da Costa Ferreira, o “Dominguinhos do Estácio” será lembrado por ser uma das vozes mais conhecidas e respeitadas do carnaval. Foi tri campeão na Imperatriz Leopoldinense (80, 81 e 89), trinfou com sua Estácio de Sá em 92 naquele desfile mágico da “Paulicéia Desvairada“, além do inesquecível campeonato com a Unidos do Viradouro em 97. Além destas, fez parte do grupo que ajudou a Acadêmicos do Grande Rio subir pela primeira vez ao Grupo Especial em 90, cantou no Acadêmicos de Santa Cruz, onde fez sua estreia como interprete oficial em 1978, e também na Inocentes de Belford Roxo.

O cantor, que faria 80 anos em Agosto deste ano, começou sua trajetória no carnaval como compositor da, até então, Unidos de São Carlos, no final dos anos 60. Detentor de dois Estandartes de Ouro (84 e 2000), foi campeão no Grupo de elite do Rio de Janeiro por cinco vezes, e tri campeão em Belém do Pará, pelo Rancho Não Posso Me Amofiná.

Nosso registro em sua ultima passagem pela avenida – Foto Douglas São Paulo/CN1

Apaixonado por carnaval, em 2020, após desfilar como um dos apoios do intérprete Zé Paulo Sierra, no desfile campeão da Viradouro, Dominguinhos sofreu um infarto em plena Marquês de Sapucaí, sendo socorrido a tempo de fazer um procedimento cirúrgico. Até o momento a família ainda não informou detalhes sobre o sepultamento.

Sambistas e escolas de samba lamentaram, através das redes sociais, a partida do lendário interprete. “Dominguinhos do Estácio foi um dos que me viu chegar no mundo do Samba e se tornou um grande amigo e conselheiro“, disse Neguinho da Beija Flor após saber da notícia.

“O céu ganha mais uma estrela, que por direito, pertence ao Carnaval” – Redação CN1/Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui