RJ – No Rio de Janeiro Existe Sim Desfiles de Escolas de Samba Fora da Marquês de Sapucaí

0
590

 

Muitos daqueles que acompanham o carnaval carioca de uma maneira superficial, enganam-se ao achar que o desfile das agremiações cariocas fica limitado aqueles realizados na Marquês de Sapucaí todos os anos, desconhecendo por completo os desfiles das categorias de base das agremiações do Rio, que acontecem na pista de desfiles montada na Intendente Magalhães.

A Estrada Intendente Magalhães é uma via da cidade do Rio de Janeiro, que liga os bairros de Campinho a Sulacap, passando por Oswaldo Cruz e Vila Valqueire. A área de seu início, embora seja historicamente reconhecida pela população, até os dias de hoje, como parte do Campinho, de acordo com a Prefeitura, faz parte de Madureira.

A partir do ano de 1989, a Intendente Magalhães passou a ser um dos locais de desfiles do carnaval do Rio de Janeiro, com o desfile das agremiações dos grupos de base.

Anualmente só passam pela Marquês de Sapucaí as escolas do grupo de acesso A, na sexta-feira e no sábado de carnaval, as escolas de samba do grupo especial, que ocupam o sambódromo no domingo e na segunda-feira e as escolas de samba mirins que desfilam na terça-feira de carnaval. No sábado seguinte a Sapucaí é palco do desfile das campeãs, onde desfilam as agremiações do grupo especial classificadas até a sexta colocação.

Os desfiles do grupo de acesso carioca e do grupo especial são transmitidos pela Rede Globo, sendo que os desfiles do acesso são transmitidos somente para o Rio e via internet para fora da cidade do Rio de Janeiro pelo G1 e os desfiles do grupo de elite das escolas de samba cariocas são transmitidos ao vivo, a partir da segunda agremiação pelo sinal aberto da Globo, com transmissão nacional e também internacional.

Nesse último carnaval o desfile das campeãs do Rio foi transmitido também pela internet, via G1.

Mas, como já foi mencionado, o desfile das categorias de base do carnaval carioca acontecem na Intendente Magalhães e alguns destes desfiles chegam a ser transmitidos via internet por alguns sites especializados em carnaval, aumentando estas transmissões a cada ano que passa, dando maior visibilidade às agremiações e seus desfiles.

Agremiações que já brilharam na pista da Sapucaí, hoje desfilam na Intendente Magalhães com o sonho de retornar ao sambódromo carioca, como é o caso da Caprichosos de Pilares, Alegria da Zona Sul, União do Parque Curicica, dentre outras.

Só para exemplificar, no carnaval passado de 2020, foram as vencedoras no grupo especial da Intendente as escolas Lins Imperial e Em Cima da Hora, campeã e vice respectivamente e com estas colocações conseguiram a tão sonhada promoção, para em 2021 desfilarem na Marquês de Sapucaí, compondo o grupo de acesso A carioca, disputando a vaga existente para que a vencedora desfile no grupo especial do Rio em 2022.

De acordo com o resultado do grupo de acesso no último carnaval, para 2021 foram rebaixadas para desfilar na Intendente Magalhães as escolas Renascer de Jacarepaguá e Acadêmicos da Rocinha, últimas colocadas no grupo de acesso A.

Vários grupos de agremiações desfilam na pista da Intendente Magalhães, sendo que as escolas melhor classificadas acabam sendo promovidas para o grupo superior imediatamente acima daquele onde desfilou.

A preparação dos desfiles para o próximo carnaval, das agremiações que desfilarão na Intendente já está a todo vapor, já que até mesmo enredos de muitas escolas já foram anunciados, inclusive com sinopses e logomarca dos mesmos.

Muitos profissionais que brilharam ou ainda brilham nas escolas que desfilam na Sapucaí, planejam e realizam carnavais para exibição na Intendente, isto no tocante à vários segmentos que compõem uma escola de samba.

Para o carnaval de 2021 a Novo Império, que desfilou no grupo de avaliação no carnaval passado, vai apresentar o enredo “Vem das matas a cura para humanidade!”, que será desenvolvido pelos carnavalescos Jorge Caribé e Elvis Luis.

Já a Independentes de Olaria, que desfilará no grupo especial, já bateu martelo pelo enredo “Batuque pra Penha”, desfile que será coordenado por uma comissão de carnaval composta pelos carnavalescos Alex Carvalho e Caio Cidrini, sob a coordenação do também carnavalesco Guilherme Estevão.

A Acadêmicos de Jacarepaguá, que vai apresentar-se no grupo de acesso da Intendente, para 2021 trará o enredo “Okê Caboclo! Salve as matas do meu Brasil”, dos carnavalescos Gheorge Vierrah e Daniel Arezes.

A Unidos da Vila Santa Tereza, para 2021 promete o enredo “Obinrin Agbara, a Saga das Guerreiras”, do carnavalesco Caio Araújo, quando vai desfilar no grupo especial da Intendente.

Já a Chatuba de Mesquita, desfilante do grupo de avaliação, para o próximo reinado de Momo anunciou o enredo “Cortejo aos Reis do Congo”, com sinopse assinada pelo carnavalesco Matheus Rodrigues.

Já a Unidos de Manguinhos, desfilante do grupo de acesso da Intendente, para 2021 levará para a passarela a trajetória da porta-bandeira Maria Helena, com o enredo ““Maria Helena – A Imperatriz da Passarela”, enredo este de autoria de Henrique César e que será desenvolvido pelo carnavalesco Diangelo Fernandes. Maria Helena por anos apresentou o primeiro pavilhão da Imperatriz Leopoldinense, acompanhada do filho Chiquinho como mestre-sala, sendo figura de destaque da escola de Ramos em todos os desfiles da agremiação, na Marquês de Sapucaí até hoje.

A Acadêmicos da Diversidade, para 2021 desfilante do grupo especial, trará o enredo “Os Guardiões Indígenas da floresta Natural, Salve Oxóssi e a Preservação Ambiental!” desenvolvido por uma comissão de carnaval, no intuito de brigar por uma vaga na Sapucaí em 2022.

O Arrastão de Cascadura vai reeditar em 2021 o enredo “Frevança”, originalmente apresentado pela escola no carnaval carioca de 1995, na época em que Max Lopes esteve na agremiação como carnavalesco, mas para o próximo carnaval Sandro Gomes é o carnavalesco do Arrastão.

A União de Jacarepaguá para 2021 apresentará o enredo do carnavalesco Lucas Lopes com o título de “De Ventres Africanos, os Sonhos por Liberdade”, uma reflexão sobre os 150 anos da promulgação da Lei Rio Branco, mais conhecida como a “Lei do Ventre Livre”.

O GRES Coroa Imperial, anunciou o enredo ““Umbanda – Raízes Fortes da Espiritualidade Brasileira”, para seu desfile na Intendente Magalhães no próximo carnaval, quando desfilará pelo grupo de avaliação.

Na medida em que novos enredos e seus logos forem sendo divulgados, esta matéria será atualizada.

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui