RJ – Luma de Oliveira fala de leilão e elege seus melhores momentos na Sapucaí

0
322
Luma de Oliveira em momento histórico na Sapucaí

Luma de Oliveira virou notícia dos últimos dias ao arrematar (num leilão) por R$ 15 mil a bandeira do projeto Bailado Solidário, uma iniciativa que visa comprar de cestas básicas para mestres-sala e porta-bandeiras. O pavilhão é assinado por todos os casais do Grupo Especial do carnaval carioca. Em entrevista a revista eletrônica ELA, a ex-modelo e eterna rainha de bateria contou que “a bandeira tem um grande valor simbólico”.

“Sou encantada com a função de porta-bandeira e mestre-sala tem no desfile. Quando eles passam na Avenida, meu mundo para só para vê-los. Além das assinaturas de todos os casais, O objetivo da compra do pavilhão é ajudar quem está vulneráveis nessa fase difícil. Esse ato me comoveu muito, quis estender as mãos do jeito que pude”, disse Luma.

Ainda na entrevista, Luma de Oliveira elegeu seus dois momentos mais icônicos na Sapucaí. O primeiro foi sua estreia à frente de uma bateria, em 1987. Quando foi alçada ao posto de madrinha de bateria da Caprichosos de Pilares. “Foi a realização de um sonho estar naquele lugar. Já saía perto da bateria desde os tempos em que eu desfilava em bloco, e frequentava as quadras das escolas no dia do ensaio dos ritmistas, mesmo saindo em ala. Foi realmente importante. A consequência é uma outra história“, relembrou.

Luma em 1987

O segundo destaque aconteceu em 2001, quando se ajoelhou na Avenida com a bateria em peso da Viradouro. “Estávamos reverenciado o sambódromo e o povo. Era um contexto muito bonito, uma homenagem. Reverência ao samba.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui