RJ – De passista a Intérprete, cantora Dudah é a nova integrante do carro de som da Império da Tijuca

1
903
Foto J.M. Arruda

A Psicologa, atriz, bailarina e cantora Dudah é a nova integrante do carro de som da Gres Império da Tijuca.

Foto Reprodução

A estreia oficial ocorreu na Live do ultimo sábado quando a agremiação escolheu o hino que vai representar ao enredo do próximo carnaval,  “Samba de Quilombo – A Resistência pela Raiz“, de autoria do carnavalesco Guilherme Estevão.

Reprodução

Filha de Marcus Fabiano Maciel e Karen Rocha, Dudah é uma artista multifuncional na folia. Iniciou seu história no carnaval em 1998 aos seis anos, quando desfilou como passista mirim na Paraíso do Tuiuti, escola que ela guarda no coração, pois foi naquele bairro onde nasceu e que desfila como composição de alegorias até hoje.

Interpretação no Desfile da Unidos da Tijuca em 2019

Em 2009, aos dezessete anos, Dudah entrou no seleto grupo de composição de alegorias do Acadêmicos do Salgueiro. Se destacou em performances cênicas como na fantástica apresentação teatral no Abre Alas da vermelho e branca em 2016. Neste ano o trabalho do grupo, no qual fazia parte (Trabalho dirigido pelo diretor de novelas Lama Ferreira), veio salvar aquela alegoria que desfilou com problemas de iluminação.

Abre Alas do Salgueiro em 2016 – Foto Alex Nunes

Até o convite da Império da Tijuca, a artista vinha se destacando como passista. Passando por super alas, entre elas os times da Vila Isabel e Império da Tijuca. Em 2019 após assumir a coordenação dos Passistas da Unidos da Barra da Tijuca, Dudah foi convidada para ser a Rainha da Bateria da escola no carnaval de 2020.

Finalista do Concurso Musa Imperial em 2020 – Foto Rodrigo Borges

Após três anos como passista da Império da Tijuca, surge o convite para compor o Carro de som do Primeiro Império do Samba. Experiente também na música, Dudah explica o porque do convite e que o ramo musical não é novidade na sua vida artística.

Foto J.M. Arruda

A música está completamente em minhas veias. Aprendi a falar e cantar ao mesmo tempo, já que meu pai e tios possuem sucessos de autoria deles gravados. Tenho tio maestro, tias que foram sucesso na Jovem Guarda e tios compositores de samba enredo. Meu pai fazia eventos voz e violão e não havia um final de semana sem música. Minha casa sempre foi palco de cantoria. Estas, com certeza, foram minhas grandes inspirações“, explica a atriz e cantora que completa se mostrando confiante para o novo desafio.

Dudah nasceu no berço da musica

Aos dez anos entrei para o teatro musical, onde pude despertar para a interpretação, a dança (que iniciei aos 4 anos de idade) e o canto profissional. Fiquei 8 anos no teatro musical com diversas peças em cartaz, no Rio e Grande Rio. Tive muitos momentos cantando solo em todos esses anos de teatro. Em 2009 me dediquei às minhas graduações (Psicologia e administração), cresci na profissão e me tornei Gerente de RH. Mesmo de forma não profissional, nunca deixei de cantar, ouvir e estudar minhas maiores referências musicais: Maria Bethânia, Chico Buarque, Caetano, Elis Regina, Cartola, Marisa Monte, Alcione, Arlindo Cruz, entre outros grandes da MPB, Samba e pagode brasileiros.
No início 2019, fiz uma Participação especial, cantando para centenas de pessoas na arena Do Rio Open, na Praia de Copacabana“, completa.

Voltei a fazer algumas participações cantando em rodas de samba e shows de amigos que me convidavam. Percebi então, que não tinha mais como deixar minha arte de lado. Ainda em 2019, abandonei a roupa social e a rotina de gerente de RH, para definitivamente despertar o meu maior sonho: levar meu canto para o mundo! Desde então, tenho investido na minha carreira, feito participações profissionais e shows próprios (eventos, barzinhos, abertura de shows) cantando samba e pagode. Durante a pandemia, intensifiquei meus estudos, comecei a compor e tenho novas parcerias. Estou investindo na minha carreira solo, produzindo e em breve apresentarei meus novos projetos“, finaliza.

Time de cantores do Império da Tijuca

Daniel Silva, interprete oficial da escola reitera que a participação da cantora vai agregar qualidade ao já excelente time de cantores de apoio da Império da Tijuca.

No próximo carnaval Dudah vai acumular muitas funções, pois a cantora musa também é Rainha da Banda do Tijuca Tênis Clube, Rainha da Banda da Barra da Tijuca, que é a maior e mais tradicional da região da zona oeste carioca.

Rainha da banda do Tijuca Tênis Clube
Por Henrique Sathler e Waldir Tavares

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui