RJ – Casa França-Brasil comemora o “Dia do Mestre-Sala e da Porta-Bandeira”

0
133
Primeiro casal de mestre sala e porta bandeira da Mocidade Alegre, Emerson e Karina — Foto: Fabio Tito

A Casa França-Brasil pede passagem. E abre as portas do imponente solar histórico para celebrar o Dia do Mestre-Sala e da Porta-Bandeira, comemorado em 24 de novembro.

A frente da grande festa, que vai reunir personalidades do mundo do samba e deste importante segmento das escolas de samba, além de estudiosos e realizadores do Carnaval, estará a estrela de ponta dessa constelação, a porta-bandeira Selminha Sorriso, figura de proa do carnaval carioca, devidamente acompanhada de seu famoso parceiro, o mestre-sala Claudinho, da Beija-Flor de Nilópolis.

O evento é organizado por Selminha Sorriso, que no último Carnaval completou 30 anos de apresentações como porta-bandeira e que pretende brilhar por muito tempo. “Peço a Deus que me conceda mais 30 anos como porta-bandeira. Enquanto Deus me der saúde e vida, seguirei na minha Beija-Flor”, afirma a polivalente Selminha, uma mulher de muitos talentos profissionais ( é integrante do Corpo de Bombeiros, advogada e agora faz curso de pós graduação, na UERJ, em Inovação na Gestão Pública) que também e responsável pela obra social da Beija-Flor, mantendo um olhar especial para a gurizada da Escola Mirim Beija-flor do Amanhã, sediada em Nilopolis.

“Estou me sentindo muito honrada em fazer, na histórica e belíssima Casa França-Brasil, a celebração desta data festiva do carnaval carioca, que inclui o “Encontro Nacional de Mestre Sala e Porta-Bandeira”, e está acontecendo pela terceira vez. Vamos homenagear personalidades de destaque e contaremos com a presença de sambistas de outros estados”, pontua Selminha Sorriso, informando que até agora já está confirmada a presença de Adriana, da Escola Mancha Verde, de São Paulo.

Para além da programação, o evento na Casa França-Brasil, marcado para este sábado (23/11). no horário das 10:00 às 15:00, na realidade, será.uma grande reunião entre amigos.”Como já vem acontecendo nos anos anteriores, os integrantes de quase todas as 40 escolas do Rio de Janeiro já confirmaram presença. Vamos ter a participação especial da Escola de Samba Mirim da Beija-Flor” afirma Selminha, ressaltando a importância social do samba:

“O Carnaval modificou a vida de muitas pessoas, inclusive a minha. O samba tira crianças das ruas, dá educação, cuida dos idosos. Samba é empregabilidade. Nós também geramos emprego, fazemos a nossa parte. Sou muito grata ao samba, à arte da porta-bandeira. Tudo o que eu fizer é pouco perto do que já recebi e ainda recebo”, diz Selminha.

“A adesão está muito grande este ano e, desta vez, temos o apoio do governo estadual. É um evento sem fins lucrativos e totalmente voltado para a cultura popular. O Dia Nacional do Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira é tão importante, e muita gente não conhece a data. É preciso homenagear esses integrantes, que geralmente são pessoas simples, humildes, que se dedicam, defendem 40 pontos da escola, representam o pavilhão da agremiação e não têm medo da responsabilidade. A porta-bandeira conduz e o mestre-sala protege o pavilhão”, explica, citando as regras da tradição do samba.

O evento será um “esquenta” para o Dia Nacional do Samba, que é comemorado em 2 de dezembro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui