Hoje na história – Vinte anos sem Moreira da Silva, o “Último dos Malandros”

0
466
Carioca e filho de pai músico (trombonista da Polícia Militar) que morreu quando ele tinha 11 anos, teve que abandonar a escola para trabalhar muito cedo. Foi empregado de fábricas, tecelagens e chofer de praça e de ambulância, ao mesmo tempo em que frequentava rodas de malandros e boêmia.
A estréia como cantor foi em 1931, quando gravou dois pontos de macumba (“Ererê” e “Rei da Umbanda”) na Odeon. A partir daí entrou no meio do rádio, fez amizades e prosseguiu gravando outros discos e trabalhando em cassinos e rádios.
Um grande sucesso veio em 1935, com “Implorar” (Kid Pepe/ G. Augusto/ J.S. Gaspar). Notabilizou-se pelos sambas de breque que compôs e interpretou, tornando-se o maior nome nesse gênero musical. Ao que consta, sua primeira intervenção improvisada num intervalo de samba (um breque) foi em 1937, no samba “Jogo Proibido” (T. Silva/ D. Silva/ R. Cunha). Outros grandes sucessos que fez com seus breques criativos e impagáveis foram “Acertei no Milhar” (Wilson Batista/ Geraldo Pereira), “Amigo Urso” (Henrique Gonçalves), “Fui a Paris” (com R. Cunha), “Na Subida do Morro” (com R. Cunha).
Com a fama de malandro, passou a interpretar um personagens nos enredos de seus sambas de breque, o Kid Morengueira, presente no enorme sucesso “O Rei do Gatilho” (Miguel Gustavo), que originou uma série de sambas do mesmo autor que ele gravou dentro do tema cinematográfico.

Lançou vários discos ao longo de sua carreira, foi enredo da escola de samba Unidos de Manguinhos em 1992 e em 1996 virou tema de livro com o lançamento de “Moreira da Silva – O Último dos Malandros”, de Alexandre Augusto.
 
MALANDRO QUE É MALANDRO NÃO MORRE NUNCA. E foi este tipo de malandro que Moreira fez questão de ser. Até antes de morrer o malandro fez graça.
E assim se foi na manhã de 06 de Junho de 2000 que, aos 98 anos, Kid Morengueira, após 23 dias internado na UTI do Hospital dos Servidores do Estado (na praça Mauá, região central do Rio), morreu de falência múltipla dos órgãos às 9h20.
Por Waldir Tavares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui