Florianópolis – Governador provoca artistas locais e Liga das escolas de samba responde

0
107
Nos últimos dias em publicação nas redes sociais, o governador Carlos Moisés afirmou estar à procura de artistas que queiram se apresentar de graça na reinauguração da Ponte Hercílio Luz, cartão-postal da cidade, “sem ônus ao Estado”.

Segundo o post, publicado nesta quinta-feira (17), Moisés informava que procurava “gente boa pra solenidade de abertura ao trânsito da ponte Hercílio Luz”, e completou: “Artistas voluntários (sem ônus para o Estado), mas eternizados na história de Santa Catarina e do Brasil”.

A declaração causou reações nos artistas locais que afiram nas suas redes que a proposta do Executivo não valoriza quem faz arte. Através de seu presidente Fabio Botelho, a Liesf (Liga das Escolas de Samba de Florianópolis resolveu se manifestar.

Fabio mandou um recado ao governador Carlos Moisés (PSL), colocando as escolas de samba de Florianópolis à disposição do evento “sem ônus ao Estado”.

“O samba é uma manifestação de alegria e de comunhão entre nossas comunidades. Se o governador precisar, estaremos prontos para contribuir”, declarou Botelho.

O governo, por meio da assessoria de comunicação, disse que a manifestação de Moisés foi dirigida a artistas amadores, que têm a música como hobby e não como profissão. Portanto mal interpretada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui