EDSON PEREIRA

0
129

 

Desde o carnaval de 2019 como carnavalesco da Unidos de Vila Isabel, do Rio de janeiro, o carnavalesco Edson Pereira iniciou sua carreira profissional no carnaval de 2006, pela Unidos de Padre Miguel, na época no grupo C do carnaval carioca, tendo a escola sido campeã daquele ano com o enredo “Das lágrimas de Tupã, nasce o fruto divino: o Guaraná”.

Edson Pereira é natural do Rio de Janeiro, onde nasceu no ano de 1977.

A vida do carnavalesco no início não foi fácil, já que chegou a ser morador de rua, ocasião em que nas poucas oportunidades que teve, nunca perdeu a chance de mostrar sua arte.

Foi no início dos anos noventa que teve a chance de trabalhar com um cenógrafo da rede Globo, passando em seguida a atuar como assistente na mesma emissora e a partir da convivência com Chico Spinosa, deu seus primeiros passos no meio carnavalesco, tendo atuado primeiramente como assistente na União da Ilha do Governador.

Formado em Belas Artes, aprimorou a sua arte e logo passou a executar serviços como desenhista e pintor de arte em agremiações carnavalescas.

Estreando pela Unidos de Padre Miguel no carnaval de 2006 e já sendo campeão, permaneceu na escola nos carnavais de 2007 e 2008, na época no grupo B

No carnaval de 2009, numa parceria com Severo Luzardo dividiu-se entre o carnaval de Cabo Frio, com a Unidos de Aquarius e a Arranco, na época no grupo Rio de Janeiro 1, tendo as duas escolas ficado com a quarta colocação.

O carnaval de 2010 marcou a estréia de Edson Pereira no grupo especial das escolas de samba do Rio de Janeiro com a Unidos do Viradouro, onde desenvolveu o enredo “México, o Paraíso das Cores, sob o Signo do Sol”, em parceria com Júnior Schall, mas por uma série de desencontros a Viradouro alcançou apenas o 12º lugar, sendo conduzida ao grupo de acesso no ano seguinte. Ainda em 2010 o carnavalesco planejou o desfile da União de Jacarepaguá, onde desenvolveu o enredo “Da Morada da Esperança ao Grande palco do Sambista, somos todos iguais nesta noite, somos todos Artistas”, conquistando o quinto lugar no grupo Rio de Janeiro 1.

Nos carnavais de 2011 e 2012 o artista esteve à frente da Renascer de Jacarepaguá, no primeiro ano conquistando o campeonato no grupo de acesso A, o que possibilitou a promoção da escola para o grupo especial carioca, onde em 2012 apresentou o enredo “Romero Brito: o artista da alegria, dá o tom na folia” ficando com 13º lugar, colocação está que devolveu a escola ao grupo de acesso, onde permanece até hoje, entre altos e baixos.

Em 2011 ainda planejou e executou o desfile da União de Jacarepaguá, agremiação do grupo B que com o enredo “Feijoada – mistura e tempero, da cor do samba, sabor brasileiro” alcançou a sexta colocação.

De retorno a Unidos de Padre Miguel, Edson Pereira permaneceu na escola nos carnavais de 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017, estando a escola no grupo de acesso A do carnaval carioca, tendo alcançado o vice campeonato nos carnavais de 2015 com o enredo “O Cavaleiro Armorial Mandacariza o Carnaval” e em 2016 com “O Quinto dos Infernos”.

 

No carnaval de 2016 voltou ao grupo especial carioca com a Mocidade Independente de Padre Miguel, numa parceria com o carnavalesco Alexandre Louzada, quando apresentaram o enredo “ O Brasil de La Mancha: sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, sou Quixote cavaleiro, Pixote brasileiro”, conquistando a décima colocação.

No carnaval de 2017 inicialmente continuou com a parceria com Louzada, mas desligou-se da agremiação antes de realizado o desfile da escola, com o enredo “As mil e uma noites de uma Mocidade pra lá de Marrakesh”, tendo a escola sido campeã do grupo especial nesse carnaval.

No carnaval de 2018 Edson Pereira retornou a Unidos do Viradouro, na época no grupo de acesso A e com o enredo “Vira a Cabeça Pira o Coração – Loucos Gênios da Criação” a escola foi campeã e retornou à elite do carnaval do Rio de Janeiro, mas o artista não ficou na escola para o carnaval de 2019, tendo a escola contratado o badalado carnavalesco Paulo Barros.

Edson Pereira foi contratado pela Unidos de Vila Isabel para o carnaval de 2019, tendo conquistado a terceira colocação, logo atrás de Mangueira e Viradouro, com o enredo “Em nome do pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro”. Foi um desfile marcado pelo gigantismo das alegorias e pela beleza e luxo das fantasias da escola de Noel.

O próximo carnaval de 2020 marca a estréia de Edson Pereira no carnaval de São Paulo, pela Mocidade Alegre, como componente de uma comissão de carnaval, onde será apresentado o enredo “Do canto das Yabás renasce uma nova Morada”. No carnaval carioca permaneceu na Unidos de Vila Isabel onde apresentará o enredo “Gigante pela Própria Natureza – Jaçanã e um Índio chamado Brasil”.

Por Sidnei Louro Jorge Júnior

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui