Apesar de algumas escolas de samba homenagearem a Ditadura Militar, outras a enfrentaram

0
35

Em 1967, o Acadêmicos do Salgueiro apresentou “A História da Liberdade do Brasil”, em 1969 o Império Serrano trouxe “Heróis da Liberdade” e em 1974 a Unidos de Vila Isabel desfilou “Aruanã Açu”, criticando o progresso desenfreado dos militares que dizimava índios e florestas. As três escolas foram monitoradas por censores militares e o Império foi obrigado a substituir a palavra “revolução” por “evolução” em seu samba.

Cartola sentado antes do desfile da mangueira em protesto contra a Policia

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui